Canelite: como identificar?

Canelite: como identificar?

Muitos corredores já se queixaram de dor anterior na perna após treino de tiro, troca de calçado ou corrida em terreno muito rígido. A persistência desta dor após o repouso pode ser a síndrome do estresse tibial medial, popularmente conhecida como “canelite”.

A canelite é a inflamação da parte interna da tíbia, envolvendo o tecido que reveste a superfície do osso (periósteo). É causada por uma tensão exagerada na borda medial da tíbia, ocasionada por: hiperpronação do pé, rotação exagerada da tíbia, deficiência de força e/ou encurtamento muscular, aumento súbito de volume e velocidade no treinamento e pouco tempo de recuperação. Na fase inicial, a dor inicia com a atividade física e alivia com o repouso. Nos casos mais graves, pode aparecer durante todo o treinamento e permanecer mesmo após o repouso. A dor é distal, pode ser acompanhada de edema e provoca queda no desempenho como consequência.

Para diagnóstico, geralmente são solicitados os exames de radiografia, ressonância magnética e cintilografia para excluir a possibilidade de uma fratura de stress.

O tratamento inicialmente é conservador, combinando a redução das cargas de treinamento com a fisioterapia, que utilizará de recursos como: eletroterapia para redução da dor e combate da inflamação, terapia manual para ganho de mobilidade articular, treino de propriocepção para melhora do tempo de ativação muscular, além de fortalecimento das principais musculaturas estabilizadoras do membro inferior.

A correção dos fatores de risco é fundamental para a prevenção da canelite e para evitar que quando instalada, progrida para fases mais avançadas. É importante ressaltar que a apenas o tênis adequado não prevenirá lesão. É importante fortalecer a musculatura que ajudar a formar o arco do pé, aumentar gradualmente o volume e velocidade de treinamento, variar o treino com terrenos mais flexíveis como grama e terra batida, realizar aquecimento antes de iniciar o treino e ter orientação de um bom profissional.

É importante ouvir os sinais do nosso corpo e não ignorar a dor achando que irá passar sozinha. Até a próxima semana com mais dicas de saúde.

Andreza

Anúncios

um comentário

  1. Marcia Rodrigues · · Responder

    Muito importante essas informaçoes obrigado bjs.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: