Metas de emagrecimento de uma borboleta temporariamente depressiva

P1020217

Meu nome é Daniela Sarkis, tenho 32 anos e atualmente vivo em Madrid, Espanha. Essa foto que vocês estão vendo aí do lado foi tirada em fevereiro deste ano, na festinha de despedida que a família fez. Eu estava com mais ou menos uns 92 kg! Pode ser até mais, afinal chegou uma hora que eu parei de subir na balança. E esse foi o meu fundo do poço e não pretendo voltar nunca mais.

Desde que cheguei aqui, estou na batalha para recuperar minha autoestima e me livrar por definitivo de muito peso extra, que está pesando nos meus ombros e nos meus pensamentos. Não quero mais carregar!

Eu nunca fui gordinha, na verdade. Sempre fui magrelinha, principalmente na infância e na adolescência. Praticava muito esporte, então tinha um corpo magro e atlético. Mas comecei a usar a comida como antidepressivo em 2004. E a partir de 2007 o peso começou a fazer diferença, depois do meu primeiro casamento. Fiz uma péssima combinação: problemas emocionais + casamento + culpa. É claro que ia dar merda!

A partir daí o efeito sanfona passou a ser meu amigo íntimo. Eu brinco que se me abraçarem muito forte, eu toco um forró.

Pra ter uma ideia da gravidade da situação eu já consegui a façanha de engordar 2 kg em quatro dias! Como? O pior acontecia quando ficava sozinha e entediada. Ficava com preguiça de cozinhar só para mim e acabava pedindo comida online. Daí rolava de tudo, né? Fast food, massas, doces e sorvetes em porções enormes. De frente para televisão, ia devorando tudo. Depois vinha o mal-estar, a decepção, a frustração, a depressão. É bem um efeito colateral mesmo, e por isso acabava comendo mais no dia seguinte.

Já quis desistir muitas vezes. A frustração é um sentimento que corrói e drena as forças, mas fico repetindo pra mim mesma: NÃO VOU DESISTIR!!!

Apesar dos pesares, que todo mundo tem, a vida é muito boa comigo, e estou determinada a ser grata e feliz. Tenho consciência de que as coisas, que me fizeram iniciar esse ciclo do mau, ficaram para trás. O que ficou foram as consequências e alguns hábitos muito ruins.

Não estou buscando a beleza estereotipada que tanto se vê nas propagandas e na maioria das mídias. Definitivamente não sou esse tipo de pessoa. Estou buscando minha versão saudável. Procurando o equilíbrio que perdi em algum dos caminhos por onde a vida me fez passar.

A atividade física tem papel mais que fundamental nessa jornada. Não só pela queima de calorias que me ajuda a eliminar peso, mas principalmente porque ela me mantém equilibrada. Sem atividade física o estresse me destrói e tudo fica pior. A melhor sensação do mundo é estar ofegante e com a cara vermelha kkkk, depois de uma aula puxada de spinning, uma corrida bem feita – seja na esteira ou na rua – ou um circuito com um treinador louco, que te faz dar o sangue. Ah… e de vez em quando, uma piscininha para dar um susto nos pulmões rsrsrs.

E nem preciso falar da alimentação, né? Afinal, ela representa 70% em um processo de redução de peso. Não estou fazendo dieta! Fiz umas mudanças significativas como reduzir o glúten quase a zero, pois realmente me faz mal. A mesma coisa com os laticínios. Sempre tive intolerância à lactose, então esse passo não foi tão difícil. Praticamente não como mais carne vermelha e muito pouco de aves. Minha proteína vem dos peixes, frutos do mar, ovos (de preferência rancheiros e orgânicos) e outras fontes vegetais. Me sinto muito orgulhosa por esta mudança, devido as implicações ambientais de onde moro, mas devo dar o devido crédito ao marido nesse caso rsrs. A decisão de parar com as carnes veio primeiro dele 😉

Ainda como doces, até demais para quem está em processo de emagrecimento, mas esse é um projeto a parte que pretendo fazer em breve, uma desintoxicação do açucar. Ai ai ai! Vai ser punk kkkk.

Bom, resumindo, o que tento fazer é manter uma alimentação saudável com trocas inteligentes #happyfood.

Não quero mais a tristeza de me olhar no espelho e não me reconhecer, me sentir frustrada e fracassada. Esse é o meu compromisso comigo mesma e esse compromisso tem forma de projeto, porque precisa ser palpável e visível, né?

MEU OBJETIVO

Meu objetivo é atingir os 65 kg até meu próximo aniversário, em maio do ano que vem. O que me dá uma média de 3 kg por mês. Bastante razoável e possível para uma pessoa de 1,70 metros.

Podemos dizer que recomecei pra valer em agosto/2015 e já tinha baixado de 92 para 87 kg. Dá uma olhada nas medidas:

medidas

Hoje estou com 81,5! Yesss… menos 10Kgs!!! Meta a curto prazo, sair da casa dos 80, que, com determinação vai ser esta semana. O prêmio por sair dos 80? Um par de patinsss!!! Não vejo a hora 😀

E sabe o que me ajuda muito? O seguinte pensamento: Só VAI! Não pensa muito, VAI!!! Né, Leleka? 😉

Você pode acompanhar essa jornada com mais detalhes através do meu blog www.ajornadadaborboleta.wordpress.com e em breve postarei mais por aqui na coluna “Gente como a gente” para vocês acompanharem os marcos mais importantes da #ajornadadaborboleta.

Daniela Sarkis

Daniela Sarkis

Anúncios

um comentário

  1. […] O link da matéria pra quem quiser dar uma olhadinha Metas de emagrecimento de uma borboleta temporariamente depressiva. […]

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: